Mãetamorfose eu, Mãetamorfose tu: Grávida em tempos de Zika

Fonte: Pinterest

No momento atual, ao anunciarmos uma gravidez, além das comemorações e do desejo de muita saúde, quase sempre há uma preocupação constante: E a zika?!
Como é desconfortante e incômodo para nós gestantes termos mais uma preocupação, além das inerentes a este período. Já não bastam todas as transformações do nosso corpo, todos os sintomas que podem ocorrer como os enjoos e a azia, o medo de sofrer um aborto, a apreensão de descobrir outras doenças ou malformações entre tantas outras. Ao final, o que queremos é desvendar e curtir todas as novidades dessa maravilhosa fase das nossas vidas com toda serenidade possível e não com mais preocupações.Lembro que quando fui anunciar minha gravidez, de surpresa, na festa de aniversário do meu marido, um dos assuntos no início da noite foi claro: microcefalia e zika vírus. Descobri que estava gestante bem no início da epidemia quando estavam até orientando as mulheres a adiar os planos de engravidar. Sou médica e estava ciente de todos os riscos, porém eu e meu marido já queríamos liberar e, na verdade, o maior e mais especial motivo foi que meu sogro passou recentemente por um câncer e queríamos presenteá-lo o quanto antes com esta notícia. Liberei com o coração e a coragem e acabei engravidando na primeira tentativa.
Durante a festa, como ainda não havia chegado a hora de fazer o anúncio, lá estava euzinha mais uma vez escutando a preocupação de todos sobre a microcefalia. Para vocês terem uma ideia de como isso mexe com a cabeça da gestante, quando contei à minha mãe, ela emocionada, fez uma expressão de choro, na mesma hora perguntei: “mãe você está feliz ou triste?” e ela respondeu que estava feliz, claro, e me perguntou o porque ela estaria triste, e, acreditem … o que passou na minha cabeça foi se ela estava preocupada com o risco de eu contrair zika vírus. No final, foram muitas comemorações, enfim todos felizes!
A minha orientação como médica e gestante para as atuais ou futuras grávidas é: serenidade e se prevenir! Nada de desesperos. Se você tem urgência em engravidar, por qualquer que seja o seu motivo, se programe direitinho, se você mora em área de risco, procure colocar mosquiteiros nas janelas, faça sua contribuição em não deixar água parada e comunique os meios responsáveis se na sua vizinhança há focos do mosquito.
Após engravidar, inicie logo o seu pré-natal e acrescente à sua rotina de grávida, além do protetor solar e do hidratante, o repelente, e, tão ou mais importante do que isso, use roupas compridas, de preferência de cores claras. O repelente, apesar de diminuir o risco das picadas, não o evita, logo usar roupas compridas, pois é mais uma arma! Reaplique o repelente conforme o horário de reaplicação sugerido, já recebi gestantes reaplicando mais vezes do que o necessário, o que gera risco até de apresentar toxicidade pelo produto. O cheiro dos repelentes pode se tornar enjoativo, minha dica é ter pelo menos 2 tipos para alterná-los. E muito importante: evite áreas de risco.
Se, apesar de todos os seus cuidados, surgir qualquer quadro sugestivo de dengue, febre chikungunya ou zika procure o mais rápido sua obstetra que irá te orientar quanto à realização do teste laboratorial para confirmar se você está ou não com zika, seguindo todas as demais orientações. O prazo do exame no sangue é de 05 dias e na urina de 07 dias.
Se protegendo certinho e mantendo seu pré-natal em dia, você poderá curtir com uma certa tranquilidade cada nova fase da sua gestação e acompanhar o crescimento do seu príncipe e/ou princesa com muita felicidade. Pelo menos, por aqui tem sido assim.

Texto por Dra. Paula Monteiro, Dermatologista.

Clínica Dermatológica Luciana Lócio, Galeria Trade Center

Telefone: (81) 3465-3543, (81) 99641-3571

Natal Musical do Shopping Tacaruna

Passando para contar que o Natal Musical do Shopping Tacaruna tá recheado de shows e atrações massa pra toda família. Vai ter Contação de Histórias, Oficinas e Show da banda Mini Rock, da Fadas Magrinhas, do Mundo Bita e muito mais. Vocês não podem perder! 
Na continuação ainda terá mais shows com Tio Bruninho (19 de Dezembro) e com a Banda Tintim Por Tintim (12 e 26 de Dezembro). Para participar dos shows gratuitos vocês devem acompanhar as seguintes datas de distribuição de senhas:
21/nov: Mini Rock (senhas distribuídas a partir do dia 19/11)
28/nov: Fadas Magrinhas (senhas distribuídas a partir do dia 26/11)
05/dez: Mundo Bita (senhas distribuídas a partir do dia 03/12)
12/dez: Tintim Por Tintim (senhas distribuídas a partir do dia 10/12)
19/dez: Tio Bruninho (senhas distribuídas a partir do dia 17/12)
26/dez: Tintim Por Tintim (senhas distribuídas a partir do dia 24/12)
O Natal do Tacaruna também conta com um espaço chamado “Caixinha de Música”, onde acontecem oficinas todos os dias com Rafa Matos e Bola com Chita para a criançada fazer atividades relacionadas ao Natal. E para os pais, tem Música de Natal, que são cantores se apresentando na vitrine do espaço, toda quarta às 19h.
Já a decoração de Natal está bem legal e as crianças poderão interagir entre os enfeites natalinos, brincar no escorregador e na mini parede de escalada, além de brincar nos jogos eletrônicos com o tema musical dentro da decoração.
Para saber a programação completa acessa o site do Shopping Tacaruna através desse Link em azul: Natal Musical Shopping Tacaruna. Vamos nessa?

Educação Financeira dos filhos: Quando começar?

Falar de dinheiro com as crianças nem sempre é fácil. Não é mesmo? Crianças tendem achar que dinheiro é só pegar no banco ou usar o cartão de crédito, e pronto. Sem contrapartidas. Muitas não entendem de onde vem o dinheiro, algumas até o vincula ao trabalho dos pais, mas não sabem exatamente como. Alguns especialistas sugestionam começar a falar sobre educação financeira desde cedo,  para que eles se tornem adultos com uma vida financeira saudável também. Adorei algumas dicas colocadas pela Superintendente de Educação Corporativa da Mongeral Aegon, Patrícia Campos, e resolvi passar pra vocês! Vê só:
  1 – 1, 2, 3… Se a criança já sabe contar, é hora de começar a falar de educação financeira.
 O melhor momento para introduzir o tema é no momento que elas começam a contar. Mostre algumas moedas e ensine o valor de cada uma. Faça pilhas, agrupando e somando o dinheiro.
 2 – Sai do computador e vai estudar menino! Dar mesada não é uma forma de cobrar por boas notas.
 A partir dos sete anos, a criança já entende o que é uma mesada e pode começar a gerenciar quantias de dinheiro. Mas não é recomendável associar a mesada ao estudo. Ela não deve ser um prêmio por boas notas, estudar é responsabilidade da criança e ela deve entender isto.
 3 – O valor da conquista. Lembre seu filho que algumas vezes ele vai ter que esperar e juntar dinheiro para comprar o que deseja.
 Nem sempre o dinheiro que ganhamos no mês é suficiente para realizar a compra de algo que desejamos. As crianças devem entender também que juntar dinheiro é uma forma de conseguir o que ela quer, mas para isto é necessário mais tempo.  
4 – Tudo que passa na TV ele pede. Esclareça a diferença entre precisar e querer.
 Existem alguns produtos que são necessidades básicas como os de alimentação, limpeza e vestuário básico. Estas coisas são o que ele precisa. Já a propaganda infantil desperta na criança o desejo de ter e não a necessidade. Esclareça para ele esta diferença.
 5 – Não é dinheiro de plástico infinito. Quando usar o cartão de crédito, explique para a criança como ele funciona.
 Explique o conceito de crédito e alerte sobre os perigos do cartão de crédito. Não é só passar e não pagar depois. Existem os juros. Você precisa se programar para que o pagamento do cartão ocupe uma fatia do seu orçamento, não ele todo.  
6 – Dinheiro não cresce em árvore.  Fale como é o seu trabalho e por que você é pago por ele.
 O salário é composto por vários fatores, mas os dois principais são tempo e esforço. Para explicar ao seu filho o que é salário, diga quais são suas atividades diárias e o valor da sua hora trabalhada. Assim ele vai entender que é uma troca e que o dinheiro vem deste resultado.
 7 – A escolha é sua. Inclua a criança em pequenas decisões financeiras no supermercado, como qual fruta comprar.
 Educação financeira é baseada em escolhas. Muitas vezes para conseguirmos a quantia que desejamos temos que abrir mão de alguma coisa. Ele pode aprender isso em um supermercado. Separe um valor e diga que ele tem que escolher um produto com a quantia que tem na mão. 
8 – Alcance seus sonhos. Ensine que o dinheiro é só uma ferramenta para chegar aonde se quer.
 É sempre bom lembrar que dinheiro não é tudo. É uma ferramenta que pode proporcionar um bem ou uma experiência. Mas existem valores mais importantes como viver momentos em família, educação, ética e cidadania. 
Ótimas dicas, não? Vamos coloca-las em prática também?

Um Lindo Chá de Bebê em Casa

A mesma mamãe do post anterior, Renata, decidiu fazer seu Chá de Bebê dentro do apartamento onde mora. Seguindo a mesma linha do quartinho de Eduardo, a festa foi super clássica, com motivo de Ursinhos, cheia de trabalhos em Papel Craft, tule, tons neutros, flores naturais, delicadeza e super bom gosto!
Como é uma festa voltada pras pessoas mais próximas, e pelo fato do apartamento ser amplo, tudo deu super certo e todos ficaram bem a vontade. Os doces, além de lindos, estavam deliciosos, a mesa principal repleta de detalhes fofos, e a casa pronta para receber todos com muito amor.
Vamos dar uma olhadinha como ficou tudo? As fotos são da Fotógrafa Carol Mayer.

Olha só os papais de Eduardo, Renata e Ricardo, a sua espera!

Um chá de bebê super delicado que também serve para ambos os sexos do bebê! Requinte total! Amamos muito. E vocês?
Um Parabéns especial para a mamãe Renata que junto a sua cunhada e a sua sogra fizeram essa linda Decor da Festa acontecer! :)
Fica a inspiração pra vocês!