Miúda 3 anos: A Festa da Minnie

Demorou um pouco, mas chegou a hora de postar mais uma decoração de festa Infantil. Dessa vez em um tom bem especial: A Festa da Nossa Miúda! 
Se você der uma olhadinha ali ao lado direito da sua Tela, os POP POSTS (mais acessados do blog) quase que em sua totalidade é referente a festas infantis. O povo procura meeesmo inspiração nesse tema. E eu adoro selecionar o “Crème de la crème” no quesito Decoração de Festa pra vocês! E ainda mais podendo me amostrar por ter proporcionado essa lindeza de festa pra minha pequena…
O tema escolhido foi da Minnie, como já falei quando postei sobre o vestido que ela usou. Um tema bastante utilizado no universo de menina, por isso optei por fazer uma festa mais prática esse ano, onde não precisaria pensar em novas paletas de cores, confeccionar novos cenários e etc, porém sem perder a LINDEZA e o “fazer bem feito”!
A Decor ficou por conta da Lollipop Festa, de Juliana e Camila Coutinho, que em minha opinião tem o cenário da Minnie mais lindo de Recife. Elas me ajudaram em toda concepção do evento, desde as lembrancinhas aos doces. Fiquei Mais do que Satisfeita com absolutamente T-U-D-O que elas idealizaram, além de terem quebrado vários galhos pra mim, e minha falta de tempo.
Os doces, por sua vez, foram TODOS da Mãos de Fada, de Socorro Litwak. Uma obra prima a parte, assim como o BOLO que também foi lindamente preparado por ela. E são bem gostosos, viu? Não sobrou um pra contar a história.
O palco para alegria da Miúda foi o Buffet Donna Festa. O espaço é maravilhoso, a estrutura está cada vez melhor, a comida é um sonho, e o atendimento é nota 1000. Não tem erro fazer sua festa lá…
A farra foi orquestrada pela Banda Mini Rock! A Miúda é fã da banda – não mais que Mamá sua prima, que é a fã número 1, com certeza – e adora dançar ao som de Cacau e Nana, principalmente, assistindo o DVD. Mas vocês acreditam que no dia da festa ela ficou uma estátua? Meio Incrédula, meio blasé. Não sei nem como explicar! Vi que ela estava maravilhada de poder ter a banda que ela tanto gosta por lá, porém ela quase não dançou uma música se quer. Aconteceu algo parecido na Disney, quando ela encontrou as Princesas pela primeira vez – depois se soltou. Ela meio que ignorou, ficava imóvel. Quando a Cinderela dava meia volta, pra outra mesa, ela ficava perguntando “Cadê? Mãe, Quero vê ela!”. E eu? “Oxe, Isa. Ela tava aqui agorinha e tu nem Tchum! Bla, Bla, Bla…” Vai saber o porquê…
Agora vamos ver as fotos “Máras” que o nosso querido Fotógrafo Mauricio Messa conseguiu capturar? Ah, Mauricio é daqueles fotógrafos doces, pacientes, dispostos a acompanhar nossos filhos nos lugares mais loucos, só pra não perder aquele click especial! Vê só:
Viram que mesa de gula incrível? As caixas em formato do rosto da Minnie e do Mickey eram pra encher daquelas delicias ali expostas, tudo montado pela Lollipop Festas. E os arranjos de flores naturais? Ju Coutinho, da Lollipop, acertou em cheio suas tonalidades…
E o vídeo? Ah, o vídeo… Uma delicia de filmagem por conta da Algodão Filmes, da fofíssima Bruna Valença e do Matheus. Bruna sempre demonstrou todo o carinho do mundo pela Miúda, e a gente não via a hora delas poderem passar esse tempo juntas. Eu e Bruna sempre trocamos videos, e momentos da Miúda pelo whatsapp. Bruna quando encontra a nossa filha em algum evento, sempre me manda uma palhinha do que ela fez por lá… E eu, sempre que gravo algo novo da Miúda envio loguinho pra ela, assim como envio pra minha família. É como se ela fizesse parte do crescimento, e das descobertas de Isadora. Ela vibra junto a mim, e isso não tem preço. (Sim, para quem não sabe, Isadora é o nome da Miúda! Tem pessoas que ainda se espantam quando falo o nome dela. hahahaha…) .
Olha só que belezura de imagens, e momentos só nossos, que a Algodão nos presenteou de verdade:
TRAILER – Aniversário de Isa (03 Anos) from Algodão Filmes on Vimeo.
Obrigada, Bru, acima de tudo por todo o amor que você demonstra ter a nossa filha. Sua admiração adoça a minha “boca” de Mãe. Você é especial!
Sobre a festina…  Gostaram? A gente AMOU MUITO! E queríamos que esse dia pudesse voltar, só pra gente curtir tudo de novo! :)
Créditos da Festa:
Decoração: Loolipop Festas – contato@lollipopfestas.com
Bolo e Doces: Mãos de Fada – docemaosdefada@yahoo.com.br
Buffet: Donna Festa – contato@donnafesta.com.br
Fotos: Mauricio Messa - mauricio@mauriciomessa.com.br
Filmagem: Algodão Filmes - contato@algodaofilmes.com.br
Atração: Banda Mini Rock – contatominirock@hotmail.com

Mãetamorfose no Divã: A Importância de Dar Limites aos Filhos

Encontrado em: http://www.becodospoetas.com.br/

Eu trabalho com educação há 4 anos e reflito muito sobre o futuro. Futuro esse que está nas mãos de jovens e crianças atualmente. Será que eles estão preparados para tamanha responsabilidade? Será que os educadores têm consciência da grande responsabilidade em orientar e formar esses jovens? Entendendo educadores como família, escola e profissionais que têm papel ativo na formação destes.
Todo mundo sabe e comenta que Educação é uma das coisas, senão a coisa mais importante de uma nação. O maior e melhor investimento que um país pode fazer é na Educação. Quem tem educação, tem informação, tem conhecimento, tem sabedoria e tudo isso reflete na saúde, no profissional, no sucesso. Quando falo de educação não me refiro só ao conhecimento aprendido e apreendido nas escolas, nos livros, na internet, falo também da educação emocional do qual os pais são os maiores e mais importantes formadores.
Alguns fatos que me marcaram esse ano, me fizeram refletir bastante sobre esse assunto, não me manisfestei nas redes sociais porque não gosto de criar polêmicas, mas agora farei meu desabafo mesmo e que fique de reflexão para quem ler.
O primeiro fato foi o arrastão que houve na minha cidade (Recife) no mês de maio. A PM entrou de grave e bastou um dia só para que várias pessoas saqueassem lojas, shoppings, enfim, para que tudo se tornasse um caos. A maioria das pessoas que fizeram isso não eram ladrões, não tinham passagem pela polícia, mas agiram de tal forma em pensar que poderiam “se dar bem” já que não havia ninguém vigiando. A maioria das pessoas só obedecem as regras do trânsito quando tem câmeras, guardas ou radares. Será que para agirmos de forma certa, ética e educada precisamos estar sempre em vigilância?
Para mim ou você têm educação e ética ou não tem, não há meio termo. Educação é você saber se comportar independente de ter alguma punição ou vigilância. É o pai poder deixar a chave do carro á mostra e o filho saber que não deve pegar independente de ter alguém vigiando ou não, independente do pai saber ou não. É você agir de forma correta aonde você vá e independente de com quem esteja.
O outro fato que me fez refletir muito foi o ataque do tigre ao menino no zoológico. Foi uma fatalidade, fiquei com muita pena do menino e da família e várias coisas nesse ocorrido me fizeram refletir. Não entendo de leis de zoológico, mas vamos analisar o seguinte: havia uma placa dizendo para não ultrapassar, que era PROIBIDO,  e uma barreira entre a jaula e o local onde os visitantes ficam, mesmo assim o menino ignorou tudo isso, ignorou ás regras do local onde estava, ignorou os adultos que chamaram sua atenção para o perigo, e resolveu ir para perto da jaula. Será que precisava haver um vigilante para impedir tal situação? Se ele tivesse obedicido ás regras e leis do zoológico tudo teria sido diferente. E o pai onde estava?? Porque em entrevistas diz que foi coisa de 5 minutos para ocorrer o fato, mas em video mostra que foi mais tempo que isso e que se tivesse colocado limite no filho nada disso teria acontecido. Fiquei a pensar: será que esse menino estava acostumado a obedecer regras aonde fosse? Será que um menino de onze anos não sabe o quão perigoso é um tigre? A placa estava lá, era só obedecer ás regras do local.
Por isso que sempre falo para meus clientes, regras e limites têm que serem trabalhados desde cedo. A criança que sempre consegue burlar uma regra em casa, burlar uma regra na escola e tem apoio dos pais, vai se acostumar achando que sempre terá uma saída fácil, que não haverá punições, e um dia a vida mostra de um jeito mais difícil, seja um braço amputado, uma vida, a perda de um parente, a perda de um emprego. É muito triste ter que chegar a tal ponto de uma consequência mais séria.
Educar também é dizer “não”, é adiar recompensas, é colocar de castigo, é tirar o video-game, é colocar regras e limites. Isso faz a pessoa crescer com ser humano e é hoje em dia é até questão de sobrevivência.
Texto pela Dra. Amanda Pessoa de Melo
Psicóloga Clínica e Psicopedagoga
Telefones: (81) 3268.4041 . (81) 3268.0043 . (81) 8805.6680
E-mail: amandapesso@hotmail.com
Instagram: @amandapsicologa_
Aproveita e segue o blog Mãetamorfose no instagram também: @maetamorfose 

Colocando o Filho pra dormir em 8 tempos.

Aquela noite que promete. Colocando o Filho pra dormir em 8 tempos.
1) O começo: a criança conta como foi o seu dia. A Mãe super interage perguntando tuuuudo, até mesmo pra saber detalhes e vê se tudo, de fato, ocorreu bem com o filho. (Nesse momento a empolgação está a 100%, dos dois).
2) A Mãe conta duas histórias, chapeuzinho vermelho e três porquinhos que se misturam. Terminam virando uma só história. (Empolgação da criança sobe ainda mais. A Mãe tem que ligar o alerta sonífero já já…)
3) Mãe e filho começam a atuar, representação da história dos três porquinhos feat chapeuzinho. Um pout-porri dos melhores momentos. Com direito a cabana de edredon e muitas vozes. Sonoplastia, e afins. (Empolgação chega ao auge! Atinge o ápice dos 200% de pura adrenalina noturna, uma loucura. A Mãe logo percebe que aquilo não dará certo…).
4) A Mãe tenta ir acalmando os ânimos. Falando coisas do tipo, “Agora fecha os olhinhos“. “Chapeuzinho tá com sono, o lobo não vem mais…(Empolgação começa a cair. Glória a Deus!)
5) A Mãe encara o filho nos olhos, percebendo que estes estão mais abertos do que nunca. E começa a falar: “Tá na hora de dormir…” repetidas vezes. E relembra que todos já estão dormindo, os amiguinhos da escola, a professora, os avós, o papa, o mundo todo dormiu. Menos ela. (Empolgação em Queda, nada livre!)
6) A Mãe percebe que os movimentos do filho começam a ficar mais lentos. E se anima: “Agora ela vai dormir!” Quando de repente, todas as dores do mundo começam a aparecer: “Mã, tá doendo aqui! (Apontando pro pé!)” “Aqui, Mã! (Dessa vez na barriga!) E assim a Mãe vai fazendo massagens na promessa de “curar as mazelas” que a filha inventa pra si mesma, só pra não deixar a Mãe se fazer de estátua em paz (a famosa tática da Pedra. Mãe um ser inanimado. Quem nunca?)
7) A Mãe percebe que o olhar do filho começa a ficar distante! Ela volta a ter esperança que o sono profundo se aproxima. A Mãe, que nessa hora já está de olhos mais fechados do que abertos, fingindo está no décimo sonho pra ver se o filho reproduz a mesma cena “a vera”, começa a escutar no silêncio profundo a respiração do filho bem forte. (Senhor, escutastes a minha prece. Dorme, filho! Dorme…)
8) A Mãe percebe que os olhos do filho viraram pela milésima vez. E tornaram-se a fechar. Com um grito de “Yes” no subconsciente, a Mãe decide começar a bater em retirada da cama. Lentamente, para não acordar o Sono Vitorioso do filho, ela vai se contorcendo como uma minhoca desajeitada, quando de repente… Toc, Trec, Tec! Todos os seus ossos decidem estalar. O filho esboça um suspiro, os olhos dele se abrem (desespero bate! Será que tudo foi por água a baixo?), mas logo se fecham, para o alívio geral da nação materna desse meu Brasil.
Fim (ou melhor, não. A gente lembra que. noite apenas começou.)
Geralmente, esses dias que os filhos “penam” para dormir, são os dias que mais precisamos descansar. Aqueles dias que estamos mortas na farofa. Uma Mãe Zumbi. Essa é uma das lei de Murphy sobre maternidade. Quanto mais cansada estás, mais seu filho perceberá, e ninjamente lhe dará de presente um looongo momento a dois na cama! Pode apostar!
Ps: Coloquei esse texto ontem no nosso instagram (@maetamorfose), e devido a muitas mães e pais se identificarem, decidi repostar atualizando-o por aqui.:)

Mãe de Duas: A Importância de Individualizar a Atenção Dos Filhos

Nesse último domingo postei no instagram (sempre ele. hehehehe… segue lá:  @maetamorfose) esta foto ai de cima. Contextualizei falando assim:
Quando a Miúda capota cedo, a gente aproveita pra ficar assim: grudada. Difícil admitir, mas com idades tão distantes, fica pior conciliar todas as vontades dos filhos. Não que a gente NÃO tenha a mesma dificuldade com os filhos da mesma idade ou faixa etária. É que dá uma “boa piorada” quando a diferença de idade entre elas se alonga… Ou até mesmo a diferença entre os sexos existe. Um Menino e Uma Menina. Isso também é um fator de “divisão”. Enquanto um quer arriscar golpes certeiros com a espada, a outra quer arrasar na make da Barbie… (estereotipando mesmo!)
 A Princesa tem raros momentos só dela. Já a Miúda não. De 15 em 15 dias, é certo dela ter um final de semana com todas as atenções. São os finais de semana que a Princesa está na casa do Pai. Já Sophia (a Princesa) divide tudo isso com a presença da irmã mais nova. Sempre. Se a gente não der uma fugidinha só nossa, pra fazer uma programação de “big girls”, a gente não consegue se curtir com “propriedade” por horas afio, sabe? Sem interrupções.
Por isso minha sugestão para os papais que tem a situação parecida é: divida seu tempo entre os filhos. Momentos com todos juntos, e momentos com cada um. É essencial organizar uma programação “individualizada” meeeeesmo. Para poder curtir cada um com suas vontades, prestar atenção em seus filhos individualmente, criar um vínculo pessoal com cada um. Dar a atenção que cada um merece.
Se você acha que não conseguiu fazer assim até hoje, aproveite essa nova oportunidade, em cada amanhecer, de fazer diferente.
Vi no mesmo instagram comentários de pais que já fazem esses programinhas com cada um dos filhos em momentos diferentes. Estabeleceram um dia, uma tarde que seja, com cada um na semana, na quinzena, ou no mês. Essas preciosas horinhas são dedicadas a um deles para fazer o que eles quiserem. Cada um escolhe a forma que quer “gastar” o tempo com seus pais. Intitulando até esses encontrinhos com os filhos: “Almocinho surpresa”, “Tarde Delicia”, “Passeio do Filho”… Eu achei GENIAL. E vou colocar em prática pra já. E vocês? Também ficaram com vontade de dividir sabiamente as suas agendas? :)