Dica do especialista

Abre o Bocãããããão

28 nov de 2012 comentários
Erupção dos dentes decíduos, os famosos “deleite”
Eu não poderia reestrear no querido Mãetamorfose, abordando outro tema, não nesse momento em que os dentinhos de Gui resolveram aparecer. Isso já tem alguns meses, é verdade, mas eu estava esperando esses benditos dentes aparecerem mais para fotografá-los e apresentá-los a vocês, já que Guilherme teve uma cronologia (época e ordem) de erupção bem atípica. As fotos não ficaram como eu gostaria, até por que os dentinhos ainda não erupcionaram completamente, mas aqui estou tentando passar um pouco do meu conhecimento como Odontopediatra e minha experiência como Mãe.
Agora vamos ao que interessa….
Lá vem mais uma circunstância que pode acabar com suas noites de sono, estressar você na hora das refeições, e choro, muito chorinho irritado, um choro bem típico, aparentemente sem motivo. Nem mesmo a criança sabe o que quer, se o Pai, a Mãe, a babá… Quando essa inquietação aparecer pode contar com a possibilidade de ser dente! Tem crianças que passam por essa fase sem apresentar nenhum sintoma, mas outras, como foi o caso de Gui apresentam todas!
Por aqui, não vou entrar no mérito da discussão, por que esse é um assunto bem controverso na literatura odontológica, alguns autores dizem que não tem relação alguma. Seja por apresentar um processo inflamatório ou baixar a imunidade ou pura coincidência (como alguns relatam) o fato é que muitas crianças apresentam alguns sintomas e agora sou uma Odontopediatra que acredita que a erupção dos dentinhos pode sim, apresentar os seguintes sintomas:
Febre (+/- 38C)
Diarréia
Salivação excessiva
Inflamação gengival (aqui a higienização pode ajudar bastante)
Irritabilidade
Sono agitado
Falta de apetite
Corisa nasal
Cistos de erupção (mais freqüentes nos molares, fica roxinho o local, como numa pancada)
E agora? O que podemos fazer?
Infelizmente não muita coisa, só artifícios para aliviar os sintomas, como: Pomadinhas anestésicas locais (Nene Dent ou Orajel, prefiro esse último, mas não vende no Brasil); Mordedores macios e bem geladinhos; Sorvete, isso mesmo, sorvetinho para a criançada! Outra coisa que ajudou muito: Comecei a passar o Orajel no mordedor e dava para ele, Gui se acalmava na hora! Analgésicos, antitérmicos e anti-inflamatórios (sob prescrição do Odontopediatra); No caso de Gui, conversei com o Pediatra e administramos Polaramine para ajudar no sono que estava super agitado e eu não sabia mais o que fazer; Comida sem condimentos alguns, isso pode arder na boquinha do bebê, minha dica é sopinha de Jerimum, Mingau diversos de aveia, cremogema e afins!
E claro, aquela velha conhecida, paciência, paciência, paciência…..
Outro detalhe importante é sobre a cronologia que os dentinhos vão aparecendo. Existe sim uma ordem, mas nem sempre ela é respeitada, então para evitar preocupações sem cabimento, não vou comentar por aqui. Eles começam a surgir por volta dos 6 meses, mas é muito comum bem antes disso, ou bem depois disso…. Resumindo, o ideal é que você procure um Odontopediatra e esclareça as dúvidas, cada caso é um caso.
Para vocês terem uma ideia Guilherme apresentou um padrão pouco comum, os dentinhos laterais superiores nasceram primeiro que os centrais! Ele está um vampirinho lindo, vamos dizer assim, né?!
Como sempre estou à disposição para qualquer dúvida, meu email: anagabrielatrindade@hotmail.com e pelo Instagram também estou sempre por lá tirando dúvidas e dando algumas dicas, além, é claro, de corujar bastante meu Guigo lindo (@gabitrindade).
Texto por Dra. Ana Gabriela Trindade – Odontopediatra e Amiga querida!
A Sessão Abre o Bocãããããão está de volta! ÊÊÊÊêêêê…. perceberam a alegria da pessoa aqui? Pois é, tava com saudade e precisada dessa leitura! Sigam Gabi pelo instagram para não perder este importante contato! Hoje o insta é “A” Rede social, não tem jeito!
Assim como Gui, fofo, lindo e gostoso, a minha Miúda também sofreu de vários – eu disse vários – sintomas do nascimento desses benditos dentes. E também ela foi uma vampirinha! Foi, por que os centrais acabaram de nascer e ela ficou com o sorriso menos vampiresco! hehehehehe.. 
Amei esse texto, Tia Gabi! Me identifiquei muito e espero que os leitores do Mãe também! 🙂