Mãetamorfose em Palavras

Acidente Doméstico com crianças: O Armário e o Susto.

22 set de 2016 comentários
Ontem a noite, ainda do trabalho, recebi uma ligação de Didi – nossa amada funcionária – MUITO nervosa. O Teor da comunicação foi esta: – Dona Bruna, a senhora tem que vir pra casa! O armário caiu por cima de Dorinha! Venha, Dona Bruna, por favor, VENHA! Me segurei para responde-la com “calma”, tentando não piorar a situação que eu já havia percebido que não era boa, dando orientações de como conduzir aquele momento. Não movê-la sob hipótese alguma, colocar gelo na região que tinha levado a pancada e ao mesmo tempo perguntando coisas do tipo: “Ela está se movendo? Ela está acordada?”… Só que como precisávamos socorre-la para saber o que o trauma havia ocasionado, não prolonguei muito a conversa, não respirei, peguei minhas coisas (as que deram) e me direcionando pra saída da empresa pedi pro meu irmão – que trabalha comigo – ligar pra minha cunhada pra ir lá em casa o mais rápido. Nossa família tem uma vantagem das boas, todos moram no mesmo prédio. Já meu trabalho é cerca de 40 minutos da minha casa, então, era essencial que alguém com carro pudesse chegar antes mesmo de mim pra leva-las pro hospital o mais rápido possível.
Minha cunhada prontamente chegou, Isa já estava na minha cama – ela tinha tentado se levantar e andar, o que é um ótimo sinal – Ela avaliou a situação e me ligou tranquilizando que aparentemente não era nada grave. Neste momento, eu – dirigindo como uma louca e já imaginando mil (péssimas) coisas – respirei profundamente pela primeira vez em 15 longos minutos. Parecia que um banho tranquilizador tivesse me possuído naquele momento, e eu pensei: “Meu Deus, obrigada! Minha filha tá viva, tá bem!”
Antes de nos encontrarmos no hospital, recebi ligações da minha família, alguns amigos, e como um nada bom telefone sem fio teve um curto circuito na conversa. “Isa havia desmaiado”. Se eu não tivesse falado com minha cunhada antes de falar com eles teria, tranquilamente, infartado. Nessas horas o smatphone salva. Já havia recebido fotos diretamente do local do ocorrido. E percebido que, apesar de feio, o negocio provavelmente não tava grave mesmo! Chegando no hospital, as avistei ainda do carro. Meu coração batia tão rápido. Ainda estava me recompondo do susto inicial. Após todos os exames realizados, mais de 3 horas no hospital: Todos os resultados estavam bons! Miúda em perfeito estado! Quer dizer, quase. A pancada foi das grandes! Vai ficar dolorida por algum tempo. Mas vocês acreditam que, além de Deus e seus anjinhos da guarda terem trabalhado lindamente no fato, ela deu uma de ninja após a trela? Ela conseguiu ficar entre as estantes do armário no momento da queda. Salvando-se de algo que poderia ter sido bem pior! O armário é alto, pesado e tava cheio de “bregueços”. Não era chumbado na parede (erro da mamãe aqui). E hoje pela manhã, este está devidamente fora das nossas vistas, até que fim! “Mãe, quando eu acordar amanhã, não quero ver esse armário aqui!” Ela disse pra mim. Ordem dada, cumprida e sem mandingas.
Algumas lições reafirmadas:
Tá com aquela pendencia de segurança nada-pública do seu rebento por fazer: armário por chumbar, tapete anti derrapante por comprar, vidro pra tirar, quina pra proteger, e perigo pra arrumar… Faça! Faça agora. Faça hoje. Não espere, como eu, acontecer.
Siga nossa Fanpage: /maetamorfose 
Siga nosso Instagram: @maetamorfose