Mãetamorfose em Palavras

As férias, a pré-adolescência e o Livro.

1 jul de 2015 comentários
Defini que a partir dessas férias de julho a Princesa deverá ler dois livros durante o mês de “folga”, um em inglês e outro em português, com data pra acabar. Acredito que estabelecer essa regrinha durante as aulas, mediante tantas obrigações e atividades, já sobrecarrega mais a criança, sabe? E o que a Princesa achou? Ela, até onde eu sei amante da leitura, mesmo assim chiou. Deu um showzinho malcriado! Eu diria!Vendo toda a cena, conversei e expliquei que o livro era de sua escolha, e não minha. Desde que fosse adequado pra faixa etária dela. A quantidade de páginas? Não importava. Desde que fosse um livro de qualidade e afins. E ela entendeu? Pelo olhar, creio que sim. Mas a reação externa ainda era meio revoltosa. Braço forte que não tendia a torcer. Fez 24 horas de Gelo na esperança de “me tocar” e eu rever. Como se eu, a mãe, estivesse a-c-a-b-a-n-d-o com a vida dela nas férias. Ah, a pré-adolescência … Como é boa a fase onde eles em segundos esquecem tudo, e agem numa boa mesmo depois de um castigo, uma chamada, uma rebordosa a toa. Não perdura. Não remói. Só o amor constrói! Hehehehehe..
Enfim, ao final das férias, com mais um livro lido pra coleção, eu tenho certeza que a Princesa irá se encantar pelo fato de ter mais uma história pra contar, com um pitadinha de sentimento de dever cumprido! Claro! Já que ultimamente ela estava demorando que só pra um livro terminar. Percebi uma falta de persistência, ou foco. Ela deixava poucas páginas pra finalizar, passou 6 meses pra ler o último livro. Sei que não era falta de interesse por ele, era uma falta de organização do tempo, sem prazo, então, a gente tende a relaxar. Né não? Acontece comigo, acontece com você. Mas, Com o nosso filhos, Como reverter? Já peguei alguma dicas com leitoras antenadas no quesito “estimulo a leitura”. E comecei a ler um livro de meu interesse seguindo os mesmos preceitos. Uma lendo do lado, outra do outro. Até acredito que criamos uma competição saudável de leitura. Ela sempre me pergunta até onde li, o que eu tou achando da história, e eu da mesma forma, a pergunto também, demonstrando interesse pelo o assunto que ela está lendo.
Gostaria de saber, na opinião de vocês, se estabelecer essas regrinhas de leitura é, ou não, incentivo pros nossos filhos lerem mais? Criarem o hábito e também se empolgarem! Pra vocês, o “estabelecido” perde o gosto e o prazer? Sendo assim, o caminho inverso pode nos acometer?
Siga nossa Fanpage: /maetamorfose
Siga nosso Instagram: @maetamorfose