Mãetamorfose em Palavras

Causos & Casos de uma Miúda: A Escola

11 set de 2013 comentários

Antes a escola era uma festa, agora virou uma “guerra”. E assim começo esse meu texto, com o pretexto para falar menos e usufruir mais.
Dois acontecimentos da última semana me fizeram ter certeza que o ditado “boca fechada não entra mosquito” faz todo o sentido. Primeiro por me vangloriar em alto e bom tom que em um mês de escolinha a Miúda nem se quer tinha pego uma virosinha. Depois por falar aos quatros cantos que ela não teve adaptação! Ela já entrou adaptada, leve, solta e contente nas suas  tardes de menina fardada e encantada por tudo que acontecia por ali.
 Cale-te boca, Bruna!
 Um dia depois de falar sobre a minha Miúda Sã e Salva, ela amanhece com uma febre tosca. Resultado: alguns dias de molho. E no seu aguardado retorno, eis que ela me vem com manhas e  choros, sem coro, mas cheios de agouro que só pode ter advindo daquelas minhas falas sorrindo. Achando que tudo tava tinindo… Coitadinha de mim.
Que danado de ficha pra cair tarde.  Num é? Um mês depois de eu, toda ancha, achar que o pior teria passado, lá vem ela me pegando pelos braços, virando inimiga mortal da minha bolsa – ela sabe que com a bendita em punho é sinal que eu estou partindo – carente que só, e “no sentindo” dos meus passos. Virou um grude. Ai como pude! Achei que tudo tinha se encaixado, sem nenhum novo achado, e simples assim.
Tudo bem, só pode ser manha pós virose e ainda deve tá com resquícios dessa “febrezoide”,  Bichinha!  E eu julgando minha Miúda  serelepe e toda mocinha… 
Agora só penso, de forma tão aguardada, para que passe logo esses dias melindrosos e ansiosos, na busca de um vitorioso amanhã onde a escola volte a ter sua magia. Que dia?
ps: ela vai pra escola pedindo para ir pra festa do golfinho – a festa da prima tinha uma golfinho na piscina . Ela fala assim: “iscóia (escola) não, mamãe! iscóia não! Quéio féta (festa) do Golfinho, bóia (bora) Mãe? Tííía (tira a farda), mamãe!”. Então, comprovei. Realmente ela achava que a escola era uma festa! Eita!