Mãetamorfose Indica

Entenda as principais metodologias de ensino

15 set de 2016 comentários
Uma das maiores indagações de pais e mães é definitivamente a escolha da escola do seu filho. Na grande maioria das famílias, é lá que o filho passará a maior parte do seu tempo, onde ajudará o seu desenvolvimento para o mundo. Uma decisão como essa, com certeza, envolve centenas de fatores determinantes. E, um deles é o conhecimento da metodologia adotada pela escola. Para não restar dúvidas, vamos descrever objetivamente as 4 principais metodologias utilizadas: Tradicional, Construtivista, Montessori e Waldorf!
Tradicional: O aluno é passivo no processo de aprendizado. O foco é no professor que detém e transmite os conhecimentos ativamente para os alunos, que precisam cumprir prazos e são avaliados periodicamente.
Construtivista: Neste método, baseado na teoria de Jean Piaget, o aluno é ativo no processo de aprendizagem construindo seus conhecimentos a partir das experiências vivenciadas no dia a dia e suas descobertas, feitas pelo contato com o mundo e com os objetos.
Montessori: Idealizada por Maria Montessori, a criança deve buscar sua autoformação e construção e os adultos têm de ajudá-la nesse processo, favorecendo o desenvolvimento de indivíduos criativos, independentes, confiantes e com iniciativa. As crianças escolhem o que querem fazer e cabe ao adulto ordenar o trabalho com crescente dificuldade.
Waldorf: Este método incentiva o conhecimento aliado ao sentimento do aluno. O conteúdo é apresentado de forma artística, por meio de poesias, imagens, desenhos e histórias. Ao invés de serem divididos por séries, os alunos são separados de acordo com a faixa etária, não havendo repetência. As aulas incluem de artes até marcenaria.
Esse só foi um pequeno resumo baseado em uma pesquisa própria, o interessante é sempre se aprofundar e conversar com a própria escola para que eles expliquem com detalhes o método utilizado. É super importante que você avalie qual melhor se encaixaria no perfil do seu filho, além de ficar muito atento no processo de adaptação, pois mesmo que o método seja interessante para você, talvez o seu filho pode não se identificar com o mesmo.
Fontes:  www.larissafonseca.com.br |  CAPESESP
Imagens: Pinterest.
Siga nossa Fanpage: /maetamorfose 
Siga nosso Instagram: @maetamorfose