Sem categoria

Falando em livros…

17 maio de 2011 comentários
Dando uma passadinha na Saraiva do Shopping Recife, não resisti e fui logo na sessão infantil, dessa vez sem a Princesa, para ver o que tinha de bom. Estou naquela fase de empolgação pela alfabetização dela, vendo ela ler, progredir a cada dia, empolgada com as histórias e livros, enfim, procurando incentivá-la de todas as formas.
Saiu até uma listinha na Pais e Filhos de Abril com várias dicas legais. Grifei algumas e vou postar depois as que nos interessou.  Até tinha algum desses livros desta lista por lá, como os tradicionais Menino Maluquinho e Monteiro Lobato, mas estava a procura de um livro que ela pudesse ler sozinha também, e que a sequencia das palavras contasse historias interessantes a ela, relativamente fáceis, que não dessem aquela canseira.
Nessa fase inicial da leitura, o que eu noto é que ler apenas as palavras, com todo o esforço da descoberta, muitas vezes é o foco dos pequenos para que saia tudo correto. A sequencia lógica, os fatos em si, vem pra um entendimento posterior. Ou seja, eles se prendem nas palavras e nos seus sons, se perdendo no teor completo do que o livro está contando por ali. Nossa ajuda pra dar essa continuidade sem perder o fio da meada é importante e o próprio livro pode dar este apoio dependendo de como esteja escrito. Cada fase tem aquela leitura ideal. (professores, pedagogos e afins, por favor, me desmintam ou me apoiem aqui, hehehe)
Por isso, um Monteiro Lobato para o que eu queria (ver a Princesa também relendo sozinha após eu contar a história) era demais, muito extenso, palavras mais “robustas” e uma viagem literária. Este estilo de livro é muito bom pra gente contar pra eles, exemplificar, indagar, apontar detalhes… O Menino Maluquinho é leitura rápida, corrida, massssss, um tanto quanto poética e solta, meio sem pé nem cabeça pra prender a atenção 100%. Será que vocês me entendem? Acho O Menino Maluquinho arretado, talvez um pouco mais pra frente, quando ela pegar ainda mais o ritmo da leitura, ela possa embarcar na “viagem” da interpretação dele, sabe?
E finalmente, o Livro escolhido por mim, que não está na lista da Pais e Filhos (Clica no link da página no Face e curte por lá…), mas que caiu nas graças da Princesa (Amém)!  A Menor Fazedora de Mágicas do Mundo ( já gostei do título na hora!).
DSC02582
A Capa que me chamou atenção… precinho: R$28,00
DSC02583
Aqui dá pra vocês lerem um pouco o inicio da estória… olha a mãozinha da Princesa de novo!
DSC02586
O autor dessa pequena maravilha!
A Princesa tinha ido ao Circo recentemente com o Pai e voltou me contando empolgada detalhes do que tinha visto por lá, na hora da compra pensei nisso. Outro fator que me deu um estalo ao pegar  A Menor Fazedora de Mágicas do Mundo e me fez trazer ele pra casa foi a adoração da Princesa por Mágicas! Vez ou outra ela chega com um truque diferente que aprendeu com a avó, com um coleguinha ou viu na TV!
Tava lendo os outros livros do autor, Pedro Bandeira, e fiquei com vontade de arrematá-los pra ela também. Todos seguindo a mesma linha de leitura: estórias fofas e atrativas, leitura gostosa e fácil mas um tanto quanto desafiadora. (Outros livros da nossa wish list: Cavalgando o Arco-íris, O mistério da fábrica de livros, A pequena bruxa…)
No outro dia ela já levou o livro pra escola com o intuito da professora contar pra toda sala escutar! “Essa estorinha meus amiguinhos tem que saber, né mainha?”
Claro que sim, filha!
Fiquei feliz por ela ter gostado, e ainda quis compartilhar com os coleguinhas. Alegre
Afinal, agradar os pequenos nesse quesito, nem sempre é uma tarefa fácil. A gente quer o melhor pra eles, certo? E quer ajudar de todo o jeito nesse processo.  Massssss terminamos errando ou “elaborando” demais o negócio! E se não tivermos atentos ao “timing” deles nesse percurso a gente termina se desapontando quando eles não se interessam por um livro que a gente trás toda empolgada, achando o máximo a quantidade de informações ali contidas, ou encantadas por aquela ilustração hi tech maravilhosa que é 3,4,5,6D, colorida e design perfeito…
Nem precisa dizer que o “menos é mais” em muitas ocasiões… A Liberdade do Passarinho é uma prova disso. Fica a dica pra vocês que estão com os filhotes na mesma fase da Princesa. E os seus? O que anda lendo? Compartilha com a gente por aqui. Vamos trocar dicas de livros que vocês também estejam lendo pros seus rebentos.