Bucholândia

Fisioterapia obstétrica a favor da gestação, parto e pós parto

14 set de 2016 comentários
Nas andanças dessa vida, tive o meu caminho cruzado com uma profissional e uma pessoa maravilhosa. Andrea foi doula de uma grande amiga e tive a oportunidade de conhecer seu trabalho e sua “relação de amor” com as mamães gestantes. Como fisioterapeuta obstétrica e doula, Andrea conduz um trabalho super especializado de acompanhamento durante toda a gestação, no parto e pós parto.
E para dividir um pouco da importância de uma orientação nas atividades físicas para gestantes, conversamos um pouco com Andrea que nos contou a sua trajetória.
 Como você decidiu trabalhar com gestantes?
Minha história de paixão pela fisioterapia obstétrica começou desde o primeiro ano da faculdade, quando comecei a trilhar minha formação para trabalhar com gestantes. Participei de vários trabalhos e pesquisas desta área que ainda era bastante desconhecida na cidade. Não havia ainda nenhuma clínica de fisioterapia especializada em gestantes, até então.
 Quais as dificuldades encontradas neste meio?
Muitas vezes a gestação era tratada como doença e não se indicava nenhum tipo de atividade para as grávidas, alegando risco de “aborto” em função de um exercício mal orientado. A atividade física dentro da água ainda era mais aceita, mas a minha paixão sempre foi a atividade em solo.
 Como você iniciou o trabalho na sua clínica?
Ápos vários cursos de especialização, iniciei de fato o trabalho com gestantes. Com a popularização do Pilates, o trabalho em solo começou a ser mais bem aceito.
Hoje, tenho uma clínica de fisioterapia – Clínica Movida, e um dos trabalhos que desenvolvo é a preparação para o parto individualmente e em grupo, em solo. Para isso, conto com o método pilates como recurso de preparação para o parto, independente do tipo de parto que a grávida queira – “cesárea ou normal”.
 Porque você decidiu se formar Doula, e como isso complementa sua profissão?
Senti a vontade em fazer a minha capacitação em doula para conhecer e me aprofundar mais na assistência ao parto. Tinha avontade e necessidade de atuar no trabalho de parto e parto, ajudando a gestante a sentir menos dor, estando mais relaxada e podendo, desta forma, fazer com que a mulher possa ajudar mais neste processo do nascimento do seu filho. Na verdade, como fisioterapeuta, eu já estava preparada para atuar nesse sentido, mas como esta especialidade em fisioterapia é pouco conhecida, as gestantes me procuravam mais para atuar nas queixas de dor, edemas e outras mais comuns na gestação.
A fisioterapia aplicada à fase gestacional ainda não é muito conhecida no Brasil, e desenvolvida por poucos profissionais. As futuras mamães ainda não têm o conhecimento necessário para entender qual é o papel do fisioterapeuta na gravidez, mas ele pode atuar tanto no pré-parto, pós-parto e puerpério.
 Quais são os benefícios reais da fisioterapia obstétrica na gestação e pós parto?
Durante a gestação, iniciamos os exercícios de preparação para o parto. Os exercícios podem ser iniciados desde o primeiro trimestre da gestação, com exercícios respiratórios, relaxamentos e orientações posturais. A partir do segundo trimestre é iniciada a ginástica propriamente dita, onde os riscos de aborto são pequenos. Essa segunda fase consiste em exercícios de alongamento, fortalecimento do períneo e abdominais, orientações posturais e exercícios respiratórios que ajudam na preparação para o parto.
 Em relação aos exercícios de Pilates, como eles favorecem as mamães?
Como professora de pilates, dou aula a grupos de gestante, orientando exercícios adaptados a cada fase da gestação e inicio a partir de 12 semanas de gestação, quando a fase de risco de aborto já passou. Nas aulas de pilates, utilizo os princípios do método adaptando cada exercício à fase da gestação e respeitando a dor da gestante até a data prevista do parto, a não ser que o médico peça para parar. Nas aulas, ensinamos e treinamos respiração, exercitamos o fortalecimento, alongamento e relaxamento dos músculos importantes para cada fase do trabalho de parto e parto e estimulamos a consciência corporal, para que as gestantes sejam sujeitos ativos do processo, que culmina no período expulsivo, de forma consciente e podendo ajudar em cada momento para seu bebê nascer mais rápido e num processo menos doloroso.
Então, vários são os benefícios da prática de atividades físicas, como o pilates, no corpo das gestantes. Entre eles estão: alívio nos sintomas de dor na coluna lombar, melhora da circulação, reduzindo os edemas, reeducação postural, melhora o tônus muscular, melhora o condicionamento cardiorrespiratório, melhora da função intestinal, melhora da auto estima e confiança no hora do parto, facilitação do trabalho do parto, tornando-o mais afetivo e menos doloroso, auxílio numa recuperação mais rápida do parto para uma volta mais rápida às atividades cotidianas.
Em relação ao pós parto, como os exercícios ajudam a recuperação do corpo da mamãe?
No pós parto, trabalho também utilizando o pilates por meio de exercícios específicos para que a mulher volte cada vez mais rápido ao corpo de antes. As atividades começam um mês e meio após a cesárea e um mês após o parto normal. Além disso, utilizo a ginástica hipopressiva para trabalhar a musculatura perineal e abdominal fortalecendo-as de forma segura. Também atuo no sintoma de dor na coluna e no inchaço, que surge pela falta de movimento.
 Existem restrições a prática de exercícios da gestação e pós parto?
Neste trabalho que desenvolvemos temos a preocupação de verificar parâmetros fisiológicos como peso, pressão arterial, frequência cardíaca e respiratória, se necessário, para trabalhar com a gestante de forma segura, e repassar este acompanhamento mensalmente para o obstetra.
                                                         ******************************
Hoje, não me vejo atuando em outra profissão. A fisioterapia obstétrica me realiza profissionalmente completamente. O fato de ser doula, complementa minha profissão e me faz ficar mais conhecida como profissional que presta também assistência ao trabalho de parto e parto.
Quero cada vez mais ter oportunidades de poder divulgar o meu trabalho para que as pessoas conheçam como podemos atuar na gestação e no pós parto. Então, faço aqui meu papel de disseminadora, esperando que esse conhecimento cresça cada vez mais, com o compromisso de sempre zelar pela saúde e bem estar da mãe e do bebê.

                                    Andrea Palmeira

Essa entrevista me encheu de informações, que até então desconhecia, sobre os benefícios destas práticas e acompanhamento pra mamãe e pro bebê.  Muito legal a forma que Andrea nos transmitiu tudo, e pra gente é uma honra ter uma profissional tão dedicada e completa ao nosso lado. Ajudando também as nossas leitoras queridas a mergulhar na bucholândia super preparadas e tranquilas pro que virá a acontecer!

Serviço:

Clinica Movida | @clinicamovida

Rua Samuel de Farias, 197, Casa Forte | Recife – PE

(81) 32675793