Mãetamorfose em Palavras

Mãetamorfose eu, Mãetamorfose tu!

20 out de 2011 comentários

Ninguém me disse que amamentar era…

gravidavicente
nascimento 2
Minha história com a amamentação começou com uma frustração enorme já na sala de parto. Durante a gravidez eu tentei me informar de todos os meios possíveis (sites,blogs, revistas, livros) para tentar ser a melhor mãe possível. E todas as fontes pesquisadas eram unânimes em afirmar que amamentar na sala de parto era fundamental, tanto para o bebê quanto para a mamãe (ajuda a voltar a barriga pro lugar, e quem não quer isso não é mesmo??). Então, comigo não rolou… O pediatra foi coloca-lo no meu peito todo animado e SURPRESA!, meu bico do seio era totalmente plano e nada do bebê conseguir pegar. E agora?
 
Cheguei no quarto triste e frustrada e com muito medo de não conseguir nunca mais. Quando o bebê chegou e a enfermeira veio colocar ele no peito, mais uma vez foi aquele drama. Só que dessa vez tinha o agravante de estar cheio de gente no quarto me olhando ansiosa e eu com uma cara de fracassada total.
 
Ele logo desistiu e foi aproveitar as reservas que lhe sobravam para dormir o dia inteiro. E eu tremia só de pensar no que ia fazer quando ele chorasse com fome. A noite chegou e a enfermeira veio levá-lo para tomar soro glicosado já que ele ainda não tinha mamado. Me senti meio mal mas fiquei aliviada. No outro dia ele fez um esforcinho maior e abocanhou o peito com tudo. E como doía!! Mas era tudo que eu queria e eu estava em êxtase! Passei o dia inteiro com meu bebê no seio e um sorrisão no rosto. Mas daí ele foi para o berçário trocar a fralda e nada de voltar. Passou um tempão e coração de mãe é fogo. Eu ligava pro berçário e elas me davam uma desculpa qualquer e diziam que ele já estava vindo. Mas quem veio mesmo foi a enfermeira chefe do berçário me dizer que ele tinha tido uma hipoglicemia e tinha precisado tomar soro glicosado novamente e ia ficar em observação mais um tempinho. Daí eu desabei. Como assim?? Ele mamou o dia inteiro!! O que esta acontecendo?? A enfermeira apertou o meu seio e constatou: além de plano era seco! Mas eu não me dei por vencida! Quando ele voltou pro quarto eu passei a noite inteira com ele no peito pra estimular, não dormimos quase nada, nem eu nem ele. Mas pela manhã aconteceu 😮 colostro tava lá! Recebemos alta e eu fui feliz da vida com meu pacotinho pra casa.
 
Com os dias a amamentação foi ficando cada vez mais dolorosa. Literalmente abriram-se dois buracos nos meus peitos por que a pega estava errada. Meu bebe mamava leite com sangue toda vez. Era um martírio. Na primeira consulta com o pediatra ele não tinha recuperado o peso do nascimento. Precisamos voltar dia sim dia não para pesá-lo até que o medico pediu pra me ver amamentando. Segundo ele o esforço que o bebê fazia pra conseguir pegar o peito (uns 5 minutos mais ou menos de tentativas ate ele finalmente conseguir sugar alguma coisa e se soltasse o peito era outro processo) estava consumindo as energias que ele adquiria no leite. Ele sugeriu que eu usasse um bico de silicone e assim eu fiz. Melhorou sensivelmente. Continuava doendo e sangrando, mas ele tava mamando bem mais, chorando menos e começou a engordar! Testei vários bicos de vários tamanhos e marcas até encontrar o que melhor se adaptou ao meu formato. Usei os bicos durante um mês mais ou menos. As conchas também me ajudaram muito. Larguei o bico quando uma vez esqueci de levar comigo e precisei dar de mamar e ele pegou direitinho.
 
Passou-se um tempo, tava tudo indo muito bem. Meu peito cicatrizou depois de 2 meses de muita dor e sangue e ele tava ganhando peso bem rápido. Ate que numa manha ele acordou reclamando (é, ele só acorda rindo), fui olhar no berço e ele tava todo sujo de uma coisa que parecia um vômito sanguinolento. Olhei a fralda e ela tava com um coco esverdeado com uns pedaços pretos . Liguei pro pediatra e o veredicto: possível alergia ao leite de vaca que eu tomo. Realmente eu tomo (tomava) muito leite. Ele nunca teve nem um dia de cólica em quase 3 meses de vida então eu não maneirava muito no leite, só tinha cortado café, chocolate e refrigerante. Daí foram 10 dias sem vestígio de lactose. Juro que pensei em desistir e dar logo um NAN HA pra ele. Mas eu sentia que precisava fazer mais esse sacrifício. E tome leite de soja, muita fruta, salada, comida japonesa, produtos especiais. Nem um bifinho se tivesse sido feito na manteiga eu comia. Mas descobri toda uma vida com essas restrições. Produtos deliciosos sem lactose, um restaurante vegetariano atrás da minha casa que eu nunca tinha dado bola, receitas sem leite. Perdi até um pesinho que tava sobrando, melhorou a pele e tudo. Daí, depois dos 10 dias o medico liberou pra ir comendo devagarinho e verificando o que acontecia. Liberei e nada de alergia, graças a Deus.
 
E vamos indo assim, hoje a amamentação pra mim é muito tranquila, um momento magico com meu filho. Ele teve os momentos de sacrifico dele e eu os meus, mas nós dois fomos muito persistentes em continuar com o leite materno exclusivo. E vai ser assim enquanto for bom pros dois, se for até ele completar os 6 meses, ótimo! Se não for, paciência. As dificuldades vão aparecendo e a gente vai testando os nossos limites. 

Texto por Luciana Braga, Leitora do Mãetamorfose, Mãe e Fisioterapeuta nas horas vagas! Smiley piscando

 
Minha gente, já estava com saudades de postar um Mãetamorfose tu! Tem coisa melhor do que compartilhar histórias e experiências? Eu fico muito grata as mamães, e afins,  que criam coragem e mostram ‘”a cara” no Mãetamorfose. Seja uma dessas pessoas também! Estamos esperando você contar a sua versão sobre a Maternidade, e todas as suas formas de amor!
 
ps: Obrigada, Lu, pela sua participação! Ninguém nos disse que era fácil a tal da amamentação, não é mesmo? E além do “probleminha” anatôminco, ainda tem o nosso problemão: a nossa cabeça!