Dica do especialista

Mãetamorfose no Divã: Contar ou não que o Papai Noel existe?

24 dez de 2013 comentários

Natal chegando, época de se reunir com a família, trocar presentes, rever parentes, e é nesse clima que Dezembro se inicia, enfeite para todos os lados, nas casas, shoppings, restaurante e lógico que a figura do Papai Noel está sempre presente.

Estou trabalhando e um paciente me questiona: “Papai Noel existe?”. E agora, o que falar? Muitos pais passam por situações parecidas e não sabem como agir, nem o que falar. Estimular a fantasia do Papai Noel é saudável para a criança? Até quando deixa-lo acreditar?

Eu acho muito saudável, inclusive fundamental para o desenvolvimento infantil, afinal todos devemos vivenciar os encantos e a magia do natal. Papai Noel não significa só ganhar presente, significa amor, compaixão, carinho, bondade, e é importante que esses sentimentos sejam presentes na vida de um ser humano, além de incentivar o respeito ao idoso. Mas ai você pode pensar: “então devo mentir para meu filho?”

Não! Mas você pode dizer que acredita na magia do Natal, que Papai Noel representa sentimentos bons, que ele é um mensageiro de união e fraternidade. O mundo da fantasia é importante e saudável, os pais devem procurar facilitar esse mundo. Papai Noel é umas das recordações mais bonitas da infância. Através da fantasia a criança constrói seus próprios valores e se torna um adulto mais saudável emocionalmente.

Acredito que o mundo precisa de mais fé na vida, e Papai Noel é um velhinho que vai se esforçar para atender os desejos das pessoas e a ideia de que vamos encontrar mais pessoas assim pela vida é que nos faz seguir em frente e acreditar em um mundo melhor.

Adultos e crianças, mesmo que de formas diferentes todos precisam da imaginação e da fantasia para conseguir elaborar questões afetivas. A realidade é difícil de lidar e muitas vezes recorremos ao imaginário para conseguir suportar nossas angustias e ansiedades.

O ideal é que a criança descubra sozinha, com os amigos, mas caso ela insista na pergunta sobre a real existência do Papai Noel, é importante que os pais avaliem a maturidade da criança, se ela está preparada ou não, normalmente isso ocorre por volta dos 8/9 anos. Uma dica é que você pode comparar Papai Noel, com o coelhinho da páscoa, com os heróis dos contos de fadas e explicar que mesmo eles não existindo na realidade têm “vida” dentro de cada um de nós e em nossa imaginação e corações.

Uma das psicanalistas mais importantes da história Melanie Klein (1882-1960) acreditava que a realidade deveria prevalecer em qualquer circunstancia e desde cedo sempre disse aos filhos que Papai Noel não existia. Um dia se deparou com os filhos fazendo as malas e dizendo que iam morar na casa da vizinha, ao questioná-los se deparou com a seguinte resposta: “lá na vizinha Papai Noel existe”. Esse fato está registrado em uma das suas publicações e mostra o quanto é importante a fantasia para o universo infantil independente da vontade dos pais.

Fica pra vocês assistirem esse vídeo de humor sobre uma “triste constatação” do tema abordado acima:

Texto pela Dra. Amanda Pessoa de Melo
Psicóloga Clínica e Psicopedagoga
Telefones: (81) 3268.4041 . (81) 3268.0043 . (81) 8805.6680
E-mail: amandapesso@hotmail.com
Instagram: @amandapmfer

Lá em casa apenas a Miúda ainda acredita em Papai Noel, e espero que assim perdure ainda por alguns anos. Acho lindo a emoção de sonhar com a chegada do Presente de Natal de forma tão mágica. A Princesa descobriu que Ele não existe há tempos. Foi uma decepção tão grande pra  … Mim!  Mais do que pra ela. Com certeza. Um amigo da escola tratou de contar tudinho no alto dos seus 4 aninhos. Ela veio me perguntar: ” E aí, Mainha? Existe mesmo ou não?” Pega de surpresa,  eu não consegui manter na época 100% da magia do Natal! Até mesmo por que vários coleguinhas já tinham entrado na “mesma vibe” de não acreditar. Mas continuei firme em sua história de amor e solidariedade. Que ele existiu, ele existiu, sim. Um dia. Todos os anos saia pelas ruas dando as crianças os seus sonhados presentes! Na verdade, ele continua existindo, dentro de muitas pessoas bondosas, que repetem seu exemplo ano após ano. O Papai Noel está dentro dela, está dentro de você, e está aqui em Mim. Vamos deixá-lo fluir? 

Curtam muito o seu Natal em família!

Beijos Natalinos para todos vocês!

Bruna