Dica do especialista

Novas recomendações para diminuir os riscos da morte súbita em bebês

2 ago de 2017 comentários

foto morte subita

A síndrome da morte súbita da infância (do inglês, Sudden Infant Death Syndrome/SIDS) é definida como a morte inesperada de um bebê com menos de 1 ano e que a causa permanece inexplicada mesmo após extensa investigação.

Pouco é conhecido sobre a causa (ou as causas) da SIDS. A teoria mais aceita é de que um bebê que já nasceu predisposto (com alguma alteração genética ou anormalidade no cérebro), quando exposto a um gatilho (dormir numa posição ou ambiente inseguros, tabagismo materno) em uma fase precoce do desenvolvimento do cérebro possa sofrer da SIDS.

A SIDS não é uma doença nova. Alguns países desenvolvidos já lançaram campanhas de prevenção que conseguiram reduzir em mais de 50% o número de óbitos por SIDS.

Recentemente, a Academia Americana de Pediatria, a Sociedade Canadense de Pediatria e o Departamento de Saúde do Reino Unido, com base em diversos estudos, publicaram recomendações atualizadas para minimizar os riscos de SIDS:

– Todos os bebês SEMPRE devem ser colocados para dormir na posição supina (BARRIGA PARA CIMA), inclusive na hora dos cochilos. Se o bebê que já consegue rolar e assumir a posição prona (BARRIGA PARA BAIXO), não é necessário trocar sua posição. Dormir de lado também não é recomendado. Não usar objetos, como travesseiros ou posicionadores, para manter o bebê na posição correta.

– Equipamentos como bebê conforto, canguru, cadeirinha de descanso, não devem ser usados ROTINEIRAMENTE como locais para o bebê dormir porque a posição sentada pode reduzir a oxigenação do bebê. Se o bebê dormir em algum destes equipamentos, ele deve ser colocado em seu berço assim que possível. Lembrando que os benefícios do uso do bebê conforto nos automóveis superam o pequeno risco de SIDS.

– Os bebês sempre devem ser colocados para dormir numa superfície firme, sem objetos soltos ao seu redor (por exemplo: travesseiro, lençol, bicho de pelúcia, laterais e cabeceira do kit berço), pelo risco de sufocamento.

– O local mais seguro para os bebês de até 6 meses dormirem é no quarto do pais, mas não na mesma cama.

– Evitar o superaquecimento. A temperatura do ambiente deve estar agradável para um adulto que esteja vestido com roupas leves.

– Oferecer a chupeta no início do sono. A chupeta não deve estar presa a nenhum clipe ou paninho. A Academia Americana de Pediatria sugere adiar a introdução da chupeta até o 1º mês de vida para assegurar que a amamentação seja bem estabelecida.

– Amamentar

– Não fumar

*Essas recomendações são válidas para bebês de até 1 ano de idade, inclusive para os que foram prematuros.

A nossa dica do especialista do dia foi escrita por:

Dra. Paula Schwambach – Médica Pediatra | Membro da Sociedade Brasileira de Pediatria . Riomar Trade Center 3 – Sala 207. tel.: 81 33528720 . 

@drapaulaschwambach