Belezura de mãe e filho

Saúde da Mulher: Mitos e Verdades sobre o período menstrual

26 set de 2016 comentários
Quem já teve o (des)prazer da minha convivência durante uma TPM daquelas brabas sabe a lady que me transformo! É uma Mãetamorfose as avessas, uma transformação pro lado avesso meeeesmo. A “minha simpatia” toda muitas vezes continua também durante o período menstrual, naqueles dias que só a gente sabe. Por mais que o período menstrual seja um assunto bem presente na vida da maioria das mulheres, muitos mitos ainda rondam o conhecimento popular sobre o tema. Por exemplo:
* Durante a menstruação não há gravidez – MITO- Na teoria, não é possível, já que menstruação é a “descamação” do endométrio, camada que é preparada para receber a gestação. Porém, o corpo não é uma máquina exata, por isso é sempre bom tomar medidas preventivas para evitar o risco.
* Mulheres com muita convivência menstruam simultaneamente – MITO- Essa é clássica! Cada pessoa tem o seu corpo, com manifestações totalmente individuais, portanto o período menstrual não tem relação alguma com o de outras mulheres.
* As relações sexuais são mais prazerosas durante a menstruação MITO – O período de maior desejo sexual é justamente o de ovulação que corresponde aproximadamente ao 14° dia do ciclo menstrual. Acreditamos que muitas mulheres têm a sensação de mais prazer justamente por ficarem despreocupadas com o risco de engravidar.
* É errado fazer exercícios físicos durante a menstruação. MITO – Exercícios físicos são essenciais para manter a qualidade de vida, e no período menstrual eles ajudam a controlar a dor das cólicas devido à liberação de hormônios de prazer como endorfinas.
* Mulheres virgens não podem usar absorventes internos. MITO – O hímen tem até 2,5 cm de abertura na puberdade e o absorvente interno até 1,9 cm.
* Ter relações sexuais menstruada aumenta risco de contrair DSTs- MITO -A realidade é que, menstruada ou não, fazer sexo sem proteção adequada aumenta o risco de contrair qualquer doença sexualmente transmissível.
E ai? Alguém acreditava em alguma dessas sabedorias populares?
Fonte: Dr. Gilberto Nagahama, ginecologista do Hospital San Paolo (SP)
Siga nossa Fanpage: /maetamorfose 
Siga nosso Instagram: @maetamorfose